70% das empresas acreditam que oferecer missões de expatriados aumenta a lealdade dos funcionários

A Allianz Care divulga resultados de uma pesquisa realizada com clientes em torno dos desafios e das necessidades dos trabalhadores

By Allianz Care | Maio 10, 2018

Allianz Care - A Allianz Care divulga resultados de uma pesquisa realizada com clientes em torno dos desafios e das necessidades dos trabalhadores 


Uma pesquisa recente realizada pela Allianz Care com clientes corporativos relata que a maioria das empresas acredita que oferecer missões de expatriados aumenta a lealdade do funcionário com o empregador. É importante que as equipes de RH busquem as melhores maneiras para motivar suas equipes, levando em consideração que, de acordo com a pesquisa, a maior preocupação relacionada aos funcionários é manter a equipe engajada.

A pesquisa contou com respostas de quase 100 clientes corporativos de todo o mundo, desde uma ampla gama de indústrias. O objetivo da pesquisa era obter uma visão geral sobre as principais preocupações relacionadas ao quadro de pessoal que os empregadores enfrentam atualmente, bem como descobrir quais benefícios empregatícios os funcionários valorizam mais. Allianz Care, a marca internacional de saúde da Allianz Partners, é especializada em seguros internacionais de saúde e vida e serviços de saúde e proteção associados. Os clientes incluem  pequenas e grandes organizações multinacionais, OIGs, ONGs e particulares. 

Dos clientes corporativos pesquisados, aqueles que trabalham em empresas menores tendem possuir a maior proporção de funcionários expatriados. As empresas com entre 3 e 20 funcionários relatam ter, em média, 75% de seus funcionários trabalhando em atividades no exterior. Já para empresas com mais de 100 empregados, a proporção de funcionários expatriados diminui para uma média de 40%.  

A pesquisa revelou que as quatro principais preocupações relacionadas ao quadro de funcionários que os empregadores enfrentam hoje são o engajamento da equipe, o recrutamento, os custos e a saúde física.  O resultado da pesquisa destacou a relação entre o engajamento do pessoal, a experiência do serviço e, em última análise, os resultados da empresa, bem como a importância da retenção de pessoal, particularmente em mercados dinâmicos, nos quais é relativamente fácil encontrar um novo emprego. A pesquisa indicou um nível crescente de preocupação com o ritmo das mudanças regulatórias, a segurança pessoal dos funcionários e a melhor forma de apoiar as necessidades de uma força de trabalho em envelhecimento, ao lado das gerações mais jovens.

Os clientes consultados relataram que os dois fatores mais importantes para uma missão bem-sucedida no exterior são a felicidade do cônjuge e filhos que acompanham o funcionário, e o apoio pré-relocação, as quais são as principais prioridades para 97% dos clientes consultados. De acordo com a pesquisa, o principal destino para o qual os empregadores planejam enviar funcionários (para onde eles não enviam atualmente) é a Ásia-Pacífico.

Quando se trata do que está na mente de seus funcionários, a pesquisa destacou que, após benefícios tradicionais como salário, bônus e cobertura de saúde, importante para 95% dos entrevistados, o maior valor é atribuído à progressão na carreira, à flexibilidade e aos serviços de saúde proativos. A pesquisa indica que a demanda dos funcionários por progressão e reconhecimento aumentou e é um fator crítico para reter os melhores talentos. O equilíbrio entre trabalho e vida pessoal é cada vez mais importante para os trabalhadores, especialmente para as gerações mais jovens, além de haver um maior apetite por benefícios não financeiros.

Comentando sobre a pesquisa, Claire Cusack, Diretora de Recursos Humanos da Saúde Internacional da Allianz Partners, disse: “Essas descobertas mostram os desafios comuns que os empregadores enfrentam hoje e destacam as necessidades crescentes de seus funcionários. A realidade é que quando os funcionários estão contentes, geralmente isto resulta em uma melhor experiência de serviço para os clientes. Uma das maneiras mais importantes de motivar e manter a equipe atualmente é garantir que haja oportunidades de progressão na carreira, além de proporcionar maior flexibilidade no local de trabalho.

Uma grande parte da vida das pessoas é gasta no trabalho, por isso é importante que o trabalho seja em um lugar agradável e que tanto os funcionários como suas famílias recebam o apoio que precisam. Nossa pesquisa revelou que as três principais razões para o fracasso das missões de expatriados são: os familiares dos funcionários não se adaptaram ou ficaram insatisfeitos; questões culturais e falta de flexibilidade; falta de suporte antes, durante ou depois da missão. As empresas que lidarem de forma satisfatória com estas questões estarão à frente da competição”.